10 jun

no escurinho do cinema

f1

Cenas famosas de filmes viraram diversão nas mãos de Alex Eylar .

james bond

Eylar é estudante de cinema e apaixonado por reconstruir em Lego as cenas de filmes que mais gosta.

Tão importante quanto a escolha do filme e seleção da cena é a iluminação correta e composição da foto.

Conheça um pouco do que ele faz.

Tempos Modernos

tempos modernos

Beleza Americana

Beleza Americana

O Exorcista

O Exorcista

Billy Elliot

Billy Eliot

Star Wars

Star Wars

06 mai

Conhece o pequeno gigante?

zevlittlefolk1

Zev é um adolescente americano de 14 anos.

É também autor de maravilhosos  auto-retratos surrealistas. Talvez seja um dos fotógrafos mais jovens e já é dono de um portifólio de dar inveja a muito marmanjo por aí.

O garoto brinca com efeitos da fotografia e da edição digital e se diverte.

Mexe em proporções, se coloca em situações do mundo fantástico, cria ilusões de sonhos de outros mundos.

E nestes sonhos, Zev pode voar. Pode também ficar pequenininho, do tamanho de um inseto.Ou então menor que um degrau.

Mas cuidado,  não perca ele de vista. Pois o pequeno pode nos surpreender ainda mais!

zevlittlefolk8

muito mais de Zev aqui!

02 ago

UM PEDAÇO DA ÁFRICA EM SÃO PAULO

Pouquíssimas pessoas conhecem tão bem Angola quanto o fotógrafo pernambucano Sérgio Guerra.

Há quase 15 anos ele trabalha para o governo angolano e vive na ponte-aérea Salvador-Luanda. Daí nasceu uma relação de amor profundo com o país africano, dando origem a cinco livros de fotos.

O último, “Hereros-Angola”, de 2010, ganha agora exposição no Museu Afro Brasil, em comemoração ao Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes.

Hereros são pastores polígamos e seminômades, criadores de gado, e preservam, por séculos, seus rituais.

Além das fotografias, algumas em grandes formatos, a mostra inclui vestimentas, adereços e objetos de uso tradicional e ritualístico da etnia Hereros.

A mostra traz ainda vídeos de depoimentos colhidos entre os sobas (líderes), mulheres e jovens sobre a sua cultura e a forma como encaram a vida. Parte integrante da mostra são cantos ritualísticos captados entre estes povos.

de 12 de maio a 14 de agosto

local: Museu Afro Brasil – Parque Ibirapuera (Portão 10)

grátis

21 jun

A MENINA MOWGLI

 

Tippi Degré nasceu em 1990, na Namíbia. Ela cresceu em meio às deslumbrantes paisagens africanas, cercada de animais selvagens que foram seus melhores amigos durante dez anos.
Seus pais, Alain Degré e Sylvie Robert, abandonaram uma vida comum na França para trabalharem como freelancers fotografando e filmando a vida selvagem da África.
Durante dez anos, Tippi conheceu de perto várias espécies animais: leopardos, cobras, macacos, etc. De todos os animais com quem fez amizade, a maior ligação era com Abu, um elefante de cinco toneladas a quem Tippi chamava de irmão. A bebê ainda mamava e aprendia a andar quando essa amizade começou.
Toda sua infância com os animais africanos foi documentada por seus pais e virou o livro “Tippi Degré. The books of the África”. As imagens são lindas, dê uma olhada…

Atualmente, Tippi estuda cinema numa universidade em Paris.
17 nov

JÁ VIU "LUA DE PAPEL"?

O filme de Peter Bogdanovich está na minha lista de favoritos.

Addie (Tatum O’Neal) é uma linda menina de nove anos. Moses (Ryan O’Neal) é um vigarista profissional que usa a boa aparência para vender Bíblias a viúvas. Moses recebe a ingrata missão de levar a menina do Kansas até o Missouri, onde deve entregá-la na casa da tia, única parente viva. Ele odeia a sugestão, mas não consegue dizer não. E não consegue mais se ver livre dela.

 A partir daí, surge um casal incomum de trapaceiros que percorre as estradas empoeiradas do Oeste americano, durante os anos difíceis da Grande Depressão.

Assistir os dois em cena é um verdadeiro espetáculo. Tatum O’Neal é sem dúvida o grande destaque do filme (ganhou Oscar por sua interpretação). Aos oito anos, a filha verdadeira do então super-astro Ryan – também sensacional no papel do salafrário Moses – simplesmente dá um show de espontaniedade.

    

Filmado todo em branco e preto sua fotografia é também um encanto.

Sou suspeita, adoro o filme . Acho delicado, nostálgico, alegre. Tudo ao mesmo tempo.

Lua de Papel (Paper Moon, EUA, 1973)
Direção: Peter Bogdanovich
Elenco: Ryan O’Neal, Tatum O’Neal, Madeline Kahn, John Hillerman.

20 set

OLHA O PASSARINHO…

Quem achava nós íamos morrer de tédio morando aqui, estava enganado. Paraty é, de verdade, bem agitada e cheia de eventos o ano todo. Agora foi a vez do Paraty em Foco – Festival Internacional de Fotografia.

Parecia que todo mundo na cidade era fotógrafo. Profissionais e amadores, todos andavam de um lado para o outro com uma máquina na mão procurando o melhor ângulo de tudo. Tudo e todos eram alvo das câmeras. Nina até andou fazendo umas poses…

Programação não faltou. Exposições, workshops, palestras, entrevistas, venda e troca de fotos.  

Tenho uma paixão especial pelas câmeras Lomo, que são de plástico e criam fotos inesperadas e estranhas. Por isso, passei um bom tempo no espaço Lomography, onde rolaram workshops, exposições e venda de Lomos (ai que vontade de comprar todas!).

Outra fotografia que me fascina é a câmera escura, ou fotografia pinhole, que é simplesmente uma caixa preta com um pequeno buraco por onde a luz entra e grava a imagem invertida. Havia em Paraty um trailer que operava como laboratório fotográfico e câmera escura do projeto Cidade Invertida.

É bem verdade que o tempo não estava lá estas coisas para fotografar. E, para não deixar todo mundo voltar desanimado com a luz, no final do domingo, dia de encerramento do festival, São Pedro fez um agrado aos fotógrafos de plantão: um entardecer lindo com discreto sol. E lá estavam todos com suas câmeras na mão: clic!

10 mai

ERA UMA VEZ…

Dina Goldstein, fotógrafa canadense. Passeando pelo blog da Lu&Cris, que adoro e recomendo, leio os comentários delas sobre o trabalho “Fallen Princesses“.

Esqueça os finais felizes. O que Dina fez foi colocar as lindas princesas em situações do nosso cotidiano e dramas atuais. Vício, desilusões, doenças. Sim, aqui nossas princesas são de carne e osso. Encontramos Cinderela, que foi largada pelo príncipe e virou alcoólatra; Bela envelheceu e se entrega à cirurgia plástica; Branca de Neve teve um monte de filhos e o príncipe não está nem aí pra ela.

 ´

Às vezes, nem as princesas têm “vida de princesa”.

Menu Title