14 abr

CONHECE A LUVA TATUADA?

Ela é Ellen Greene. Uma americana que nasceu e cresceu em Lawrence, Kansas, uma cidade cheia de contradições.
Lá, você pode encontrar garotos fraternais, evangélicos cristãos, vagabundos ex-hippies, punks na sarjeta, artistas e estrelas de rock.
Crescendo em meio a esses contrastes, Greene desenvolveu uma curiosa série de trabalhos: pinta tatuagens, bem ao estilo old school, em luvas de couro vintage.
Sua intenção foi combinar um objeto extremamente feminino, com algo que tivesse relação com o universo do sexo oposto. E, naquela época em que as garotas costumavam usar luvas, tatuagens eram marcas mais relacionadas aos homens, e homens de fama não muito boa.
Mas as luvas brancas de Greene misturam todas essas referências e evocam uma sensação de pureza e de formalidade, com muita sexualidade e rebeldia.  

Eu adoraria…

13 jun

PAUL SMITH PARA CRIANÇAS

Agora é Paul Smith que lança sua coleção para crianças, a Paul Smith Junior. Linhas infantis de grandes marcas são sucesso garantido.

Inspirada na mistura da tradicional alfaiataria inglesa e padronagens clássicas com cores vivas, listras e tecidos confortáveis.

As peças entram nas lojas em setembro e, por enquanto, ficamos com o clip promocional da coleção, onde um bem-humorado Paul Smith aparece dividindo a cena com diversas crianças. Tudo ao som de You Spin Me Around de Dead or Alive, hit dos anos 80. Lembra?

Achei o clip uma graça. Confira:

07 fev

PARA COMEÇAR…

Meu nome é Paula Bertone, 33 anos, estilista, casada.

Na minha profissão, sempre trabalhei com o mercado adulto. Fui estilista de várias marcas conhecidas- Lorenzo Merlino, André Lima, Clube Chocolate, Forum. Mas cansei. Cansei, principalmente, porque aconteceu uma coisa comigo que me fez repensar minha profissão e meus objetivos de vida: tive uma filha.

Nina, com quase 2 anos, é uma linda menina, alegre, muito engraçada, assustadoramente independente e, de um tempo pra cá, uma incansável tagarela. Perto dela inspirações não faltam……

Diferentemente de mães que largam o trabalho para cuidar dos filhos,  eu resolvi fazer da experiência de ser mãe um aprimoramento da minha profissão.  Sempre trabalhei como criadora de moda.  Agora me vi como uma consumidora, atrás de roupas e acessórios.  Descobri como é difícil me identificar com o que o mercado oferece.

Comecei a me interessar por pesquisas e experimentos deste mundo infantil. Estas experiências estão me rendendo boas surpresas.

Te conto mais depois……

Menu Title