02 abr

Macaquinhos no sótão com asa, crista e bico

A Travessa Cotovia número 12 tem pra lá de história dentro da história pra contar!

Conta um tanto da história de um pai que entrou em parafuso com a perda da mulher. Mas a morte com esse tom trágico não vinga. Fica mesmo só o registro. Como que para justificar as ‘sandices’ do pai.

Layout 1

O parafuso frouxo do pai tá mais para uma birutice mesmo – bem de gente de verdade com pitadas de fantasia. Zero vontade de tomar banho, de comer, de fazer a barba… e uma vontade enorme de voar. E também conta um tanto da história de como uma pirada pode mexer com toda a família. Lizzie faz o papel da mãe que lhes falta: “Está na hora de acordar!”, “Beba isto”, “Mastigue bem”.  As recomendações em tom maternal seguem e em algum momento parecem demais. Os diálogos parecem um pouco inverossímeis até que: “O que eu faço com você? Não sei se devo deixar você sozinho.” Ahan. É isso . É bem aí que nos damos conta de que esse não é só mais um livro na prateleira do seu filhote. Esse é do tipo pra balançar a floresta inteira! (e juro que a rima nada rica por aqui não foi proposital)

“Meu pai é um Homem-Pássaro” é do tipo que dá cupim na cadeira e piolho nos dedos. Sabe? É do tipo que vem com poesia dentro e faz eco com  delicadeza.

Conta mais um tanto da história de uma filha que encontra por baixo das asas (?) do pai-pilhado-pirado, o melhor dos pais!

Conta a história de como uma “piração” pode se transformar em um sonho que de tão forte ganha impulso e cresce. E um dia ganha ar de determinação. E é capaz de com “um ponto aqui, um alfinete ali, um prego acolá, um papelão ali e umas penas lá” #mudaromundo. Capaz de fazer Jack e Elizabeth Corvo voarem!

O dia da Grande Competição do Pássaro Humano está prestes a chegar. E essa é também a GRANDE chance de Jack Corvo. “Método de propulsão: asas e fé, imagino.” Comentou Senhor Popp. Ahan. Bem assim. A filosofia e a crença da Família Corvo, no impossível, é quase um mantra. Crá, crá!

No alto de toÔda a sua sabedoria infantil Lizzie pontua o que está por vir: “(…) precisamos por uma coisa na cabeça. Mesmo com as penas da cauda, os bicos e as cristas…pode ser que não dê certo. (…) Você está entendendo, não está? – perguntou ela – Pode não dar certo. Mas, aconteça o que acontecer, a gente fez tudo isso junto. É isso que importa.”

Pai e filha compartilham a busca, a fantasia e são cúmplices no encontro.

meu pai é _ ilustra 2_ by polly dunbar

Entre penas com todas as cores do mundo personagens deliciosos como o Sr. Mint ou Mentinha como chama tia Doreen, o simpático Sr.Popp e seu megafone e os participantes mais divertidos de todos os tempos!

Em um parágrafo que se quer deixar morar Jack e Lizzie moldam um grande ninho em um canto da cozinha. Moldam o ninho com cuidado e um espaço oco no meio – como um bom ninho deve ter! E ali ficaram, juntos, quietinhos, enquanto a tarde caía. “Eu podia ficar aqui pra sempre – disse o pai. (…) Mas deu um salto e pôs-se de pé.” Precisavam terminar as caudas, as cristas e os bicos! Afinal a cada dia aparecia um novo participante… uma trapezista de Malta, um acrobata de Cuba…

Se eles voaram?  Não por muito tempo. Mas bateram as asas bem forte e gargalharam de alegria até o mergulho final no rio.

O que fica depois da última palavra é um farfalhar gostoso de pássaros lá longe.

meu pai é _ ilustra 3 _ by polly dunbar

O já mega-blaster-conhecido David Almond conquistou nada menos do que o Hans Christian Andersen 2010 com esse seu primeiríssimo livro para o público infantil. Preciso dizer mais? Então vai lá http://www.davidalmond.com

A minha edição conta com as ilustras-ilustres de Polly Dunbar. Um encanto! Uma bossa de aquarela, lápis e recortes. Sobre a Polly o que se pode dizer de mais doce é que desenha desde os 16 anos e que – talvez! – desde então espante alguma tristeza pintando e também com seu melhor vestido cor-de-rosa.  Mais sobre a moça aqui .

por

assinatura 2014

balulacommacaquinhosnosotao@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Menu Title