28 abr

DESRESPEITÁVEL PÚBLICO…

Chegou um circo aqui em Paraty, e a escola da Nina, nossa filha, decidiu levar os alunos. Fomos com ela.

Foi o circo mais assustador que já fui em toda minha vida.Pra falar a verdade, não gosto muito de circo, mas achamos que seria legal acompanhá-la.

Nina, animada, sentou na primeira fila, junto dos amigos da classe.

Entrou no palco um caubói com chicote e duas dançarinas. Nina pulou da cadeira e veio correndo em minha direção, assustada com as chicotadas.

Depois, foi a vez de um contorcionista: o “Homem-Sapo”. Nina ficou fascinada com a agilidade do homem. Pena que, logo depois, encontramos o anfíbio vendendo pipoca no intervalo. Ela reconheceu o moço e não entendeu nada.

Enfim, chegou a hora dos palhaços. Era um grande desafio para a Ninoca. Ela sempre chorou de medo de palhaços, mas andava dizendo ultimamente que não tinha mais medo e que sabia que palhaço era só um homem fantasiado.

Tenho que dizer que, naquele dia, eu preferia que ela tivesse chorado muito. Assim ela não ouviria as bobagens que os palhaços falavam. Coisas do tipo: “Você aí, na primeira fileira, sim você, gordinho, que parece o Faustão…”

O palhaço convidou as crianças para uma deprimente dança das cadeiras. E, no intervalo, conclamou as crianças a comer tudo que era porcaria: “Alô, criançada, temos barraquinhas de cachorro quente, batata frita, refrigerantes e hambúrguer!”

 Foi a apresentação mais destruidora que já vi.Fim do intervalo, e chegam dois motoqueiros adolescentes, fazendo piruetas no “Globo da Morte”. No final da exibição, os meninos se despediam com uma dançinha de funk. E o espetáculo chega ao fim. Ainda bem… 

20 abr

LARGUE O GAME E MONTE NO CAVALO…

Um clássico não morre!

Lembra daquele simples cavalinho de balanço? Ele fazia sucesso na nossa época e continua sendo adorado pelas crianças de hoje.  

Em tempos de jogos de vídeo e brinquedos com alta tecnologia, que acendem luzes, apitam, tocam música e muito mais, tem gente de olho nos charmosos cavalos.

Disponíveis em diversas versões e com muito estilo. Confira!

Desenvolvido  pelo designer holandês Chris Slutter, é uma escultura para balançar. Feita a patir de tubos de alumíno, é elegante o suficiente para que você não precise retirar da sala quando a brincadeira acabar.

Que tal uma alternativa moderna e sustentável para o precioso cavalo de balanço? 

Reggie, como é chamado este cavalo, é um apaixonado pela natureza, é 100% reciclado e, quando você o compra, ele é todo branco. Com um pouquinho de criatividade, lápis de cor ou giz de cera,  ele fica do seu jeito.

Cavalo não! Que tal a simpática versão do brinquedo no fomato de um pato?

E já que a Páscoa está aí, que tal a sofisticada versão em forma de coelho?

Eu fico com essa última opção.

Bom feriado!

18 abr

IPAD JÁ TEM REVISTA PARA CRIANÇAS

Não sou lá nenhuma “expert” em tecnologia. Mas não agüentamos, e compramos um Ipad.

A primeira razão é que, por aqui, nossa assinatura de jornal não estava funcionando legal. O jornal chegava num dia e no dia seguinte não chegava. Domingo? Sem chance, nada do entregador aparecer.

Chega! Hoje baixamos tudo…

Logo que o presentinho chegou em casa, fui correndo procurar as publicações infantis. Confesso que foi uma frustração. Não havia quase nada para Ipad.

Mas, depois de procurar bastante, acabei achando a italiana Timbuktu, a primeira revista de Ipad para crianças.

A revista combina imaginação e tecnologia. Tem um estilo visual arrojado e um projeto gráfico impactante.

Para esta edição, a revista teve curadoria de artistas de São Francisco, Nova Deli, Milão, Lisboa, Berlim e Barcelona.

A revista acredita no contato das crianças com notícias diárias, contadas de forma muito surpreendente.

A Timbuktu acredita que o que acontece todos os dias no mundo realmente importa para elas e pode ser uma grande fonte de crescimento e compreensão do mundo.

Acredite: as crianças não estão apenas interessadas ​​em dragões e princesas.

Se você já tem seu tablet, vá correndo baixar a Timbuktu. E depois me diga o que achou.

14 abr

CONHECE A LUVA TATUADA?

Ela é Ellen Greene. Uma americana que nasceu e cresceu em Lawrence, Kansas, uma cidade cheia de contradições.
Lá, você pode encontrar garotos fraternais, evangélicos cristãos, vagabundos ex-hippies, punks na sarjeta, artistas e estrelas de rock.
Crescendo em meio a esses contrastes, Greene desenvolveu uma curiosa série de trabalhos: pinta tatuagens, bem ao estilo old school, em luvas de couro vintage.
Sua intenção foi combinar um objeto extremamente feminino, com algo que tivesse relação com o universo do sexo oposto. E, naquela época em que as garotas costumavam usar luvas, tatuagens eram marcas mais relacionadas aos homens, e homens de fama não muito boa.
Mas as luvas brancas de Greene misturam todas essas referências e evocam uma sensação de pureza e de formalidade, com muita sexualidade e rebeldia.  

Eu adoraria…

12 abr

HELLO KITTY NÃO; HELLO KLIMT

Gustav Klimt para crianças. Não parece perfeito?

Este livro já existe e se chama: Klimt and His Cat.

Imagine apresentar para seu filho o mundo colorido, surreal e mágico de Klimt.

O livro conta a vida e  obra do pintor austríaco, contado a partir da perspectiva de Katze, o gato.

E junto com Katze, fiel amigo de Klimt, o leitor acaba viajando pelo fantasioso mundo do famoso pintor.

Genial!

Quando me deparei com este livro, logo me veio a cabeça uma inocente toalha da Kello Kitty que Nina ganhou dias atrás. Ela adora a Hello Kitty.

Imaginei que bom seria se alguém desse para ela uma toalha com um quadro do Klimt no lugar da já tão famosa  Hello Kitty.

Klimt and His Cat

autor: Berenice Capatti

11 abr

CACHOEIRA PERTINHO DE CASA

Um programa bem legal para a gente fazer nestes belos dias de outono é visitar cachoeiras.

A região de Paraty é repleta de lindas ilhas, e também é cheia de quedas d’água. 

Quando sobra um tempinho, a gente vai atrás de novos lugares e é irresistível: tchibum!!!

Esta foto foi tirada no poço das Andorinhas, bem perto de casa.

Para refrescar no final do dia está bom, não acha?

07 abr

ORANGOTANGO VAI À VILA MADALENA

Tenho uma novidade.

A partir deste mês, além de comprar pelo site (com toda a comodidade de receber seu pedido em casa), você também pode encontrar alguns itens da Orangotango na Os Quindins, descolada loja na Vila Madalena, em São Paulo.

Lá você vai poder ver de perto os toys da coleção, como a  Galinha Guiné.

A loja da Orangotango dá seus primeiros saltos e começa visitar outros galhos também. Tudo isso para chegar mais perto de você.

Por aqui ando bem feliz, você pode imaginar! E isso é só o começo…

Para visitar a loja da Orangotango, é só clicar aqui.

01 abr

PEGA NA MENTIRA

Para comemorar o primeiro de abril, resolvi contar uma pequena história daqui de casa sobre a mentira.

Era uma vez uma menininha de 3 anos chamada Nina.

Nina aprendeu a modificar uma história. Conta versões fantasiosas ou  modifica tudo, esperando uma reação da gente. Nós percebemos quando ela está mentindo e perguntamos: ” mas foi assim mesmo ou você está contando uma mentirinha?”

Ela fica sem graça, percebe o que fez e não consegue disfarçar ou manter a versão que contou. Ri de um jeito nervoso e logo conta a versão real.

Por aqui, tentamos sempre ficar com a segunda versão. Mas confesso que ficamos encantados com esta capacidade que ela já tem de fantasiar.

Ela só está exercitando sua capacidade de discernir o certo e o errado.

Menu Title