28 abr

ESTAMPA DA SEMANA: TESUJI

Cada dia mais encantada, continuo meu laborátório de tingimentos.

A técnica abaixo  é um Tesuji. Desenvolvido no Japão, chegou até a ilha, provavelmente pelas mãos de tintureiros chineses, no século VI.

São máscaras de madeira que envolvem os tecidos plissados e amarrados, finalizados com costuras.

Exige muita paciência e carinho, mas o resultado vale a pena.

28 abr

FILHOS DE BALADEIROS… BALADEIRINHOS SÃO

Estava no blog da amiga Claudia Assef, agora também mamãe, a programação infantil do  Sónar, famoso festival de música pra gente grande.

Por aqui, projetos assim, acho que vão demorar um pouco…

Para quem vai,  ai que delícia, divirta- se!

Olha só o que a Claudia escreveu:

Festival Sónar anuncia programação para crianças

Jimi Tenor preparou um show especial para os pequenos

Pelo segundo ano, o Sónar, um dos festivais mais legais da Europa, anuncia o SónarKids, evento para pequenos cuja principal preocupação é tratar as crianças com a inteligência que elas merecem. Nada de bonecões gigantes dublando playbacks retardados, o SónarKids tem como atrações principais o produtor finlandês Jimi Tenore a companhia de dança espanhola Brodas Bros, que adaptou um espetáculo de hip hop com música ao vivo especialmente para a molecada. 

Fingerskating é um dos workshops do festival 

O SónarKids acontece um final de semana antes do evento dos adultos, e este ano a programação infantil se estende por dois dias (12 e 13 de junho). Segundo a organização do festival, todos os artistas escalados para o SónarKids adaptaram suas apresentações para agradar aos ouvidos infantis. É o caso do trio eletrônico The Pinker Tones, de Barcelona, que vai se apresentar no SK como The Pink Selectors. Atração que deve fazer sucesso entre a meninada é workshop do espanhol Markooz, conhecido na área como o “maestro do beatbox”. Ele vai mostrar gêneros como techno, house, hip hop etc. usando só a boca. Uma aulinha bem legal para os pequenos, né? 

                                                                                                                           Professor de beatbox Markooz. Bem melhor que Barney, né? 

Além de beatbox, tem ainda aulas de discotecagem, street art, feitio de  sacolas de algodão, skate e fingerskating. Esse post é pra matar de raiva pais e mães que passam finais de semana em São Paulo sem saber onde levar os filhos. Eu inclusive. 

Mas, se você pretende assaltar o porquinho e se mandar com a família para Barcelona, então compre os ingressos aqui. A entrada é gratuita para menores de três anos.

25 abr

TEATRO INFANTIL: O QUE A GENTE NÃO FAZ POR ELES…

Adoro cinema, mas todos  que me conhecem sabem que não sou fã de teatro. É verdade que não fui a muitas peças na minha vida e, as poucas a que assisti, nunca me senti confortável como espectadora.

Não é que atualmente tenho ido até que  bastante ao teatro?

Teatro infantil. E ando adorando….

Acho que sei  por que estou gostando. Nina adora. Fica de olhos arregalados, não pisca, bate palma e se emociona. Eu me emociono junto. Pensando bem, teatro não é tão chato assim, quando você percebe que ela acha legal.

Hoje fomos (de bike) assistir ao teatro de bonecos da Cia Pia Fraus: Filhotes da Amazônia.

Os bichos são feitos com materiais simples e regionais como palha e coco.

Tudo é contado por um pajé à frente de uma grande oca no meio da floresta. A oca que vira casa, vira rio, vira ninho. E os bichos começam aparecer.

Uma família de sapos com uma cantoria desafinada, bebês-piranha que transformam peixes em esqueletos, a onça que sai para caçar e encontra o mico-leão dourado.  Tudo com muita criatividade e bom gosto. Não deixem de ir.

o sapo e sua família

onça pintada com os filhotes

 

Filhotes da Amazônia

Teatro : Tuca

Rua. Monte Alegre, 1.024 – Perdizes . Tel.2626- 0938

Ingresso: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia)

Sábado e Domingo (até 30/5)  : 16h.

22 abr

ZÉ DO CAIXÃO

Sexta, dia 23 de abril, à meia noite, estréia a nova temporada de “O Estranho Mundo de Zé do Caixão”, no Canal Brasil (66 da net).

Desenvolvi o figurino do “Capetinha”, assistente do Zé do Caixão. Me diverti muito imaginando como seria este personagem. Acho que os enormes chifres fizeram  dele quase uma “entidade”.

Entre uma entrevista e outra, eu e Nina testamos o cenário novo e os poderes do “Zé”.

Capetinha e o Zé do Caixão

testando o cenário

…e os poderes do Zé.

19 abr

SOU MÃE E TIETE

Depois que a Nina nasceu, resolvemos fazer uma coleção de fotos dela com alguns de nossos ídolos. Esperamos que no futuro ela tenha muito orgulho destas imagens.

Aqui estão algumas delas:

com Lemmy, o charmoso líder do Motorhead

com os esquisitões do Melvins

A banda gostou tanto desta foto que usou na divulgação da turne européia.

com o maravilhoso Mudhoney, uma de minhas bandas prediletas

 

07 abr

TENTANDO VIVER EM SÃO PAULO

Lindo domingo de sol em São Paulo. Parecia o dia perfeito para nosso programa predileto: andar de bicicleta com a Nina. Especialmente depois que compramos uma sensacional cadeirinha para ela, muito segura e confortável.

Decidimos andar até a Avenida Paulista. Lá, o passeio costuma ser uma delícia. Com calçadas largas e poucos pedestres aos domingos, conseguimos pedalar tranquilamente.

Tudo corria bem, até que fomos abordados por um policial. Ele gentilmente nos convidou a deixar as calçadas e andar na rua, no meio dos carros. Na calçada, éramos um risco para os pedestres… Ficamos indignados. Na falta de ciclovias, o que fazer? Colocar em risco a vida de nossa filha? A resposta do policial nos deixou estarrecidos: “reclamem com o prefeito!”

Depois da pedalada interrompida, decidimos levar Nina ao teatro. Outra roubada. Programa de graça, domingo, em São Paulo, é receita de desastre. Chegamos no local e havia uma fila gigante.  Famílias esperavam há três horas por um ingresso. Para piorar, o teatro estava com o ar condicionado quebrado. “Ontem, teve até gente que desmaiou na peça”, disse a bilheteira.

Como desgraça pouca é bobagem, resolvemos tomar um sorvete e aproveitar os últimos dias de verão. Péssima idéia. Com o calor, todas as sorveterias estavam lotadas, e as pessoas quase se estapeavam por uma casquinha.

Na teoria, não deveria ser difícil fazer um passeio de bicicleta, ir ao teatro e tomar um sorvete. Mas aqui é São Paulo, onde viver é difícil.

E ainda dizem que a cidade grande oferece muitas opções…

Boa sorte.

“Escolha”

Poster série limitada de um amigo que tem um trabalho lindo:

http://igualvoce.wordpress.com/comprar-buy/

Menu Title