24 fev

MONTANDO UM KIT

Acabei adorando a experiência de montar eu mesma o quarto da Nina. E  os amigos, quando nos visitavam, também comentavam o quanto tinham gostado da decoração do quarto.

Para completar, entre os casais amigos, estamos vivendo um momento “baby boom”.  Aqueles amigos que conhecemos nas festas ou shows, agora já pensam em ter filhos.

Quando uma amiga ficou grávida, resolvi dar de presente para ela um jogo de quarto igual ao que eu havia feito para a Nina. Juntei tudo e montei uma embalagem em tecido – um imenso “saco”para colocar todos os ítens dentro. Ela ficou muito emocionada com o presente. Abria o “saco” e não parava de tirar “coisinhas” de lá de dentro. Nem eu esperava aquela reação.

Fiquei pensando que juntar todos os acessórios num “saco” seria o presente ideal. Seria este um kit?

Olha o imenso “saco” como ficou:

EMBALAGEM “SACO”

                                                                         Foto: Guilherme Young

 

09 fev

NÃO GOSTA DE NADA? FAÇA VOCÊ MESMA

O universo da moda infantil é mesmo um mundo à parte. Eu sempre tive uma dificuldade enorme em achar algo de que realmente goste.

Dezembro de 2007 – hora de pensar no quarto da Nina, que chegaria em março de 2008.  Para mim foi uma dificuldade. Não gostava de nada. Começando por esta história de “tema”. Por que acham que todo quarto deve ter um tema (urso, selva, flores, etc…)?

Resolvi montar eu mesma todo o quarto dela. Minha mãe sempre costurou muito bem e pedi uma ajuda a ela. Comprei os tecidos, escolhi as estampas, resolvi como queria cada item. Jogos de lençóis de berço, edredom, almofada, protetor, trocador, etc… – o kit básico de quarto. Minha mãe costurou.

Ficou lindo. Todas as peças tinham uma  cor vibrante e combinações de estampas bem diferentes daquelas “corretas” que encontramos por aí. Acabou fazendo o maior sucesso. Os amigos que vieram visitar a Nina (recém- nascida), acabavam elogiando e perguntando onde tínhamos comprado.

Percebi que neste mundo da moda infantil, muita coisa ainda pode ser criada. Olha como ficou!

Mais no próximo post…

                                                                          Fotos: Guilherme Young

07 fev

PARA COMEÇAR…

Meu nome é Paula Bertone, 33 anos, estilista, casada.

Na minha profissão, sempre trabalhei com o mercado adulto. Fui estilista de várias marcas conhecidas- Lorenzo Merlino, André Lima, Clube Chocolate, Forum. Mas cansei. Cansei, principalmente, porque aconteceu uma coisa comigo que me fez repensar minha profissão e meus objetivos de vida: tive uma filha.

Nina, com quase 2 anos, é uma linda menina, alegre, muito engraçada, assustadoramente independente e, de um tempo pra cá, uma incansável tagarela. Perto dela inspirações não faltam……

Diferentemente de mães que largam o trabalho para cuidar dos filhos,  eu resolvi fazer da experiência de ser mãe um aprimoramento da minha profissão.  Sempre trabalhei como criadora de moda.  Agora me vi como uma consumidora, atrás de roupas e acessórios.  Descobri como é difícil me identificar com o que o mercado oferece.

Comecei a me interessar por pesquisas e experimentos deste mundo infantil. Estas experiências estão me rendendo boas surpresas.

Te conto mais depois……

Menu Title